Gestriscos

25 06 2012

Para comemorar o download 1.000.000 do GestRiscos vou disponibilizar o metodo simplificado desenvolvido pelo INSHT (Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo) em formato excel pronto a ser utilizado sem qualquer restrição.
Faz “like” na página do GestRiscos no facebook para receberes o link do download!





Gestriscos 4

11 06 2012

Tem sido reportado por algumas pessoas a dificuldade em chegar ao link para download do programa de gestão e avaliação de riscos no trabalho.

O download aparece do lado direito numa caixa juntamente com outros downloads disponiveis. Se por algum motivo não conseguir ver essa caixa pode fazer o download neste link

https://www.box.com/shared/8udmsvengt

Boas avaliações de riscos😉





Arduino no Aquario :)

11 06 2012

Como o fim de semana esteve chuvoso deu tempo de fazer algo que andava a adiar à já algum tempo. Automatizar o meu aquario! Peguei numa board arduino e mãos à obra ;) desenvolvi até agora as seguintes funções:

– Controlo de iluminação com ativação e variação com base na luz ambiente

– Alimentação automática dos peixes

– alimentação dos peixes quando o sensor detecta a presença da mão

– Controlo da unidade de filtragem

– Controlo do volume de ar introduzido no aquario

Fica o código para quem quiser utilizar, quando tiver mais tempo quero desenvolver uma monitorização da qualidade da agua e muda automática da mesma…

#include “Timer.h” #include <Servo.h> Servo myservo;

Timer t;

const int pingPin = 7; //const int ActionPin = 13;   // set the pin 13 as action for something

int PinState = LOW;              // PinState store the state of pin int ledEvent; int photocellPin = 0;     // the cell and 10K pulldown are connected to a0 int photocellReading;  //stores the the analog reading from the cell long Tinterval = 1000; //relay 1 int R1State = LOW;              // R1State stores the relay1 state long R1Tinterval = 5400000; // define o intervalo de tempo do relay 1, 5400000=1,5h

//relay 2  int R2State = LOW;              // R2State stores the relay2 state  long R2intervalOn = 900000;         // interval to activate relay 1 (900000milliseconds = 15min)  long R2intervalOff = 5400000;         // interval that relay 1 stays off(5400000milliseconds)=1h30min)  long previousMillisR2 = 0;        // will store last time relay 2 was updated  long previousMillisR2off = 0;   void setup() {

//pinMode(ActionPin, OUTPUT);   pinMode(1, OUTPUT); //pin 1 a ser usado pela ldr   pinMode(13, OUTPUT); //pin 13 usado pela bomba ar   pinMode(10, OUTPUT); //pin 10 usado pelo relay 1   pinMode(11, OUTPUT); //pin 11 usado pelo relay 2     // controla a bomba de ar   int ledEvent = t.oscillate(13, 120000, HIGH);   // alterna o pin 13 On/off  por periodos de 120s – ligado a bomba de ar   //t.oscillate(13, 10 * 1000, HIGH,5); //pin 13 on for 10s period repeat 5times      // controla o alimentador de comida   int ServoEvent = t.every(16200000, doSomething); // despoleta a funcao “doSomething” a cada 6h – ligado ao servo      // controla o relay 1   int Relay1Event = t.every(R1Tinterval, doSomething2); // liga o relay 1       // controla o relay 2   int Relay2Event = t.every(Tinterval, doSomething3); //  //   int afterEvent = t.after(10000, doAfter);   }

void loop() {    t.update(); // chama as funçoes t, com timer    //reads from photo cell   photocellReading = analogRead(photocellPin);     // actions for photo cell values   if (photocellReading < 100) { // Serial.println(” – Dark”); liga o pin     digitalWrite(1, HIGH);   } else if (photocellReading > 101) {     digitalWrite(1, LOW); // Serial.println(” – Bright”); desliga o pin   }  //acao para o relay2    unsigned long currentMillis = millis();       if(currentMillis – previousMillisR2 > R2intervalOn) {      // save the last time you activated relay 1     previousMillisR2 = currentMillis;                        // if relay 2 is off turn it on      if (R2State == LOW)        R2State = HIGH;      else       if(currentMillis – previousMillisR2off > R2intervalOff) {       // save the last time you activated relay 1          previousMillisR2off = currentMillis;          previousMillisR2 = currentMillis;          // if relay 1 is on turn it off          if (R2State == HIGH)              R2State = LOW;                                                              }     // set the relay 1 with the R1State of the variable:      digitalWrite(11, R2State);                                                                     }         // establish variables for duration of the ping,   // and the distance result in inches and centimeters:   long duration, inches, cm;

// The PING))) is triggered by a HIGH pulse of 2 or more microseconds.   // Give a short LOW pulse beforehand to ensure a clean HIGH pulse:   pinMode(pingPin, OUTPUT);   digitalWrite(pingPin, LOW);   delayMicroseconds(2);   digitalWrite(pingPin, HIGH);   delayMicroseconds(5);   digitalWrite(pingPin, LOW);

// The pin 8 is used to read the signal from the PING))): a HIGH   // pulse whose duration is the time (in microseconds) from the sending   // of the ping to the reception of its echo off of an object.   pinMode(8, INPUT);   duration = pulseIn(8, HIGH);

// convert the time into a distance   inches = microsecondsToInches(duration);   cm = microsecondsToCentimeters(duration);     delay(100);

if (cm <= 10) {      // turn servo on        myservo.attach(9);        myservo.write(180);        delay(1000); //after 1s turn it off        myservo.detach();      } }

long microsecondsToInches(long microseconds) {   // According to Parallax’s datasheet for the PING))), there are   // 73.746 microseconds per inch (i.e. sound travels at 1130 feet per   // second).  This gives the distance travelled by the ping, outbound   // and return, so we divide by 2 to get the distance of the obstacle.   // See: http://www.parallax.com/dl/docs/prod/acc/28015-PING-v1.3.pdf   return microseconds / 74 / 2; }

long microsecondsToCentimeters(long microseconds) {   // The speed of sound is 340 m/s or 29 microseconds per centimeter.   // The ping travels out and back, so to find the distance of the   // object we take half of the distance travelled.   return microseconds / 29 / 2; }

void doSomething() {     // turn servo on        myservo.attach(9);        myservo.write(180);        delay(1000); //after 1s turn it off        myservo.detach(); }

void doSomething2() { // if relay 1 is off turn it on      if (R1State == LOW)        R1State = HIGH;       else        if (R1State == HIGH) // if its on tur it off              R1State = LOW;    // set the relay 1 with the R1State of the variable:        digitalWrite(10, R1State);            }

void doSomething3() {

}

void doAfter() { //  t.stop(ledEvent); //  t.oscillate(13, 500, HIGH, 5); }





GestRiscos – Gestão e Avaliação de Riscos no Trabalho

20 10 2011

Dentro de pouco tempo o programa mais conhecido por todos para avaliação e gestão de riscos no trabalho vai conhecer novas plataformas. Os smartphones são hoje uma ferramenta quase imprescindível no nosso bolso e quando bem utilizados são um aliado fundamental na gestão do nosso dia a dia e do nosso trabalho.

Por esse motivo brevemente vamos poder encontrar o GestRiscos disponível para usar nas duas principais plataformas do mercado. Android e Ios (iphone/ipad)

A versão windows continuará a ser disponibilizada para download





TDT – Televisão Digital Terrestre

25 03 2011

Um  pequeno guia/resumo com as respostas as questões mais frequentes relativas à alteração para TDT.

Quando terei de mudar para o digital?

Todos os portugueses que não possuem televisão paga vão ter que mudar para o digital, segundo o ICP- ANACOM, entre Janeiro e Abril de 2012. A partir de Janeiro de 2012 e até Abril desse mesmo ano a mudança é obrigatória. De hoje até lá pode continuar a ver os 4/5 canais como até aqui ou mudar já hoje para o digital. Sim, se assim o desejar pode mudar já hoje.

Os televisores novos são compatíveis com a TDT?

Grande parte dos televisores mais recentes já possuem descodificadores integrados DVB-T com a norma MPEG-4/H.264. Se o seu televisor incorporar a tecnologia DVB-T e a norma MPEG4/H.264, não será necessário adquirir um descodificador. No entanto, existem vários modelos recentes de televisores que apenas descodificam a norma MPEG-2. Em caso de dúvida, deverá aconselhar-se com o vendedor do seu equipamento.

É necessário um descodificador por cada televisor ou basta apenas um para as várias televisões da habitação? E do prédio?

Por cada televisão que não seja compatível com a tecnologia DVB-T e com a norma MPEG-4/H.264, necessita de um descodificador de TDT compatível, uma vez que a execução de todos os comandos, como mudar de canal ou alterar o volume, por exemplo, passará directamente para o descodificador, através do seu telecomando. No entanto, perspectivam-se soluções mais avançadas que permitem ao utilizador descodificar o sinal da TDT e distribuí-lo para todas as habitações do prédio e divisões da casa com cabo de ligação à antena. Estas soluções, contudo, não deverão suportar a totalidade das funcionalidades da TDT.

Preciso de comprar uma antena nova para ver TDT?

Se já vê os canais da televisão gratuita através de uma antena exterior UHF (ou interior, caso tenha cobertura indoor) e respectiva cablagem, e está numa zona com cobertura TDT , em princípio apenas necessitará de adquirir um descodificador compatível com a tecnologia DVB-T e com a norma MPEG-4/H.264, para cada televisor que não seja compatível com esta norma.

Terei de reorientar a minha antena para captar a TDT?

A reorientação da sua antena exterior estará dependente da localização dos emissores de TDT. Caso o emissor da TDT da sua área seja o mesmo que é utilizado actualmente no sistema analógico, em princípio não será necessário fazer ajustes. Caso contrário, será necessário reorientar a sua antena exterior. Apenas poderá ser utilizada uma antena interior em zonas com cobertura indoor.

Quais os equipamentos necessários para ter TDT?

Se está numa zona com cobertura TDT, é necessário ter uma antena de recepção UHF exterior (ou interior caso tenha cobertura indoor) e respectiva cablagem até às televisões em que pretende visualizar os canais. Necessitará ainda de adquirir um descodificador compatível com a tecnologia DVB-T e com a norma MPEG-4/H.264, para cada televisão que não esteja preparada com esta tecnologia. Caso seja utilizador de um serviço de televisão por subscrição e todos os seus televisores estão ligados a este serviço, não será necessário proceder a qualquer alteração, já que a TDT não tem qualquer impacto nestes serviços.

Fonte : http://tdt.telecom.pt/





Gestriscos 4

29 12 2010

Ao longo destes dois anos de existência do programa GestRiscos fui “coleccionando” inputs, pedidos e sugestões das muitas pessoas que fizeram download e que utilizam diariamente este programa, seja na gestão das suas empresas seja na realização de avaliações de riscos esporádicas.

O resultado deste longo processo foi o desenvolvimento de uma nova versão do Programa. O GestRiscos 4.

A primeira grande novidade é o método utilizado, passa a ser o método das matrizes.

A partir de agora é também possível fazer o registo de acidentes e definir e acompanhar acções correctivas.

 Surge ainda uma área de estatísticas onde se pode fazer um rápido acompanhamento visual do nível de risco da organização, do tipo de acidentes mais frequentes e das suas implicações.

Coloquei igualmente uma mini biblioteca virtual que nos apresenta a título de exemplo uma série de folhas de dados de perigos associados às respectivas ocupações dos trabalhadores.

Por ultimo o valor associado à doação no caso de considerarem o programa útil e o desejarem activar passa a ser inferior a 5€. É gerado um código por doação e por id.

Gostaria de agradecer a todos os utilizadores deste programa especialmente aos que reconhecendo o seu valor se dignaram a fazer a doação que permitiu a distribuição e desenvolvimento do programa e facilitou agora o surgimento desta nova versão.

 

Notas importantes:

Compatível apenas com sistemas operativos Windows

Aconselho a execução com permissão de administrador nos sistemas operativos Vista e 7

No Windows Vista e 7 aconselho executar o programa em modo de compatibilidade com o XP

O separador decimal utilizado pelo GestRiscos4 é o “.”





GestRiscos no facebook

23 12 2010

O grande sucesso e aceitação que o programa GestRiscos, nas suas diferentes versões, tem tido justifica já a  sua presença no facebook. Esta já grande familia de utilizadores do GestRiscos pode agora, e atraves do facebook, ter o seu local próprio e acesso previligiado às mais recentes novidades.

O GestRiscos 4 é a mais recente versão do programa. No seu desenvolvimento foram tomadas em atenção as milhares de sugestões recebidas e esta versão apresenta então grandes novidades fruto dessas sugestões.

A primeira grande novidade é o metodo utilizado, passa a ser o método das matrizes. A partir de agora é tambem possivel fazer o registo de acidentes e definir e acompanhar acções correctivas. Surge ainda uma área de estatisticas onde se pode fazer um rápido acompanhamento visual do nivel de risco da organização, do tipo de acidentes mais frequentes e  das suas implicações. Por ultimo uma bibliotéca virtual que nos apresenta a titulo de exemplo uma série de folhas de dados de perigos associados ás respectivas ocupações dos trabalhadores.

GestRiscos | Promote Your Page Too